PSP reforça segurança na linha de Azambuja

 

A crescente onda de assaltos contra os utentes da linha da CP, já obrigou a Polícia de Segurança Pública a reforçar as suas patrulhas nos percursos sub-urbanos.Os casos vão-se sucedendo e cresce um clima de insegurança que também já obrigou a Refer a tomar medidas e a colocar mais segurança privada nas   composições. As autoridades já conseguiram deter um dos mais activos praticantes de assaltos mas o mesmo acabou por ficar com termo de identidade e residência, ao mesmo tempo que a PSP considera que a grande maioria dos assaltantes seja  residente em Vila Franca ,mas há também alguns criminosos oriundos de outras zonas . O percurso mais perigoso continua a ser aquele que passa pela Póvoa de Santa Iria, onde as autoridades aconselham os utentes para que prestem atenção a movimentos suspeitos e que tentem viajar na companhia de outros passageiros.

 

Temperaturas Altas a Caminho

O Verão parece chegar com dois meses de atraso, e logo neste fim-de-semana. O vento, as temperaturas amenas, e as nuvens estão de partida, e regressam as máximas acima dos trinta graus. São necessários assim cuidados com a alimentação, e hidratação, nunca se podendo esquecer o consumo de água e produtos leves. Em relação ao vestuário, roupa leve e confortável. Este será um fim-de-semana de muito calor, pelos menos a contrastar com os últimos dias. Amanhã, Sábado, céu limpo, e sol lá no alto, com a temperatura máxima a rondar os trinta e quatro graus. A mínima, essa, não deverá sair dos dezasseis. No Domingo as altas temperaturas mantém-se, com os mesmos trinta e quatro graus de máxima, sendo que a noite será mais quente, com dezoito graus. As temperaturas elevadas, vão manter-se ao longo da próxima semana, com algumas oscilações.

Rúben Mateus – 2014

Idosa de Vale do Brejo em contra mão falece em Acidente na A15


Dia de tragédia, hoje na A15, sentido Caldas da Rainha/Santarém. Uma mulher de sessenta e três anos, natural de Vale do Brejo, freguesia de Aveiras de Cima, circulou, durante dez quilómetros em contra mão, tendo embatido frontalmente, e com alguma violência num veículo ligeiro. A vítima acabou por morrer, neste acidente perto das Gaeiras, necessitando até de ser desencarcerada. O condutor, do outro automóvel acabou por apresentar apenas ferimentos ligeiros. Ao que tudo indica, devido a uma distracção, a idosa acabou por circular durante bastante tempo no sentido oposto aquele em que deveria estar. A Guarda Nacional Republicana detectou a infracção mas já não foi e tempo de evitar o choque, sendo que o carro que vinha no correcto sentido, tentou ainda desviar-se, sem sucesso. A morte da cidadã de Vale do Brejo foi imediata.

Rúben Mateus- 2014

Livro de Bancos Usados em Azambuja

O Município de Azambuja continua a colaborar com a Associação de Pais e Encarregados de Educação de Azambuja na dinamização do Banco de Livros Escolares Usados. O projecto abrange os três ciclos do ensino básico (do 1º ao 9º anos de escolaridade) e também o ensino secundário (do 10º ao 12º). A iniciativa, aberta ao público, decorre no pátio da Biblioteca Municipal de Azambuja nos próximos dias 23 e 24 de Agosto, entre as 09h30 e as 16h00. O Banco de Livros Escolares de Azambuja tem como destinatários todas as crianças, jovens e respectivos encarregados de educação, que procuram manuais escolares usados mas em perfeito estado de utilização. Os interessados poderão levar os manuais que lhes sejam úteis, deixando em troca outros manuais, material escolar ou ainda bens alimentares.

Correio de Azambuja/Município de Azambuja – 2014

Ciência Viva de volta a Azambuja

O programa “Ciência Viva no Verão” volta a marcar presença  em Azambuja. A iniciativa decorrerá no dia 21 de Agosto, e a proposta consiste num passeio de descoberta intitulado “Entre a Serra e a Planície: aspectos geológicos no Município de Azambuja”, guiado por técnicos especializados na área. O Município da Azambuja, situado entre a região do Baixo Tejo a nascente, e a Serra de Montejunto a poente, encontra-se numa região privilegiada para o turismo de natureza, dispondo de um património natural que merece ser partilhado. Esta actividade terá um percurso de autocarro e a pé, por diversas freguesias do Concelho de Azambuja, com observação de paisagens naturais e visita a alguns monumentos. Com a duração prevista de 8 horas, tem concentração marcada no Páteo Valverde – Centro Cultural, em Azambuja, pelas 09h00. Cada participante deverá munir-se de água, chapéu, calçado forte, protector solar e farnel.

 

Correio de Azambuja / Câmara Municipal de Azambuja – 2014

Sem mãos a Medir: Bombeiros de Azambuja no combate a incêndio em Vale Henriques

Sem mãos a medir. Foi assim o dia de ontem, para os Bombeiros de Azambuja. Uma Segunda-Feira que começou bem cedo, com um incêndio, numa empresa de Sucata em Vila Nova da Rainha, e que terminou no final da tarde, num fogo que deflagrou em Vale Henriques, zona de Casais de Brito. O alerta foi dado às 17h04m, e no local estiveram os Bombeiros de Azambuja, e Alcoentre, bem como os Sapadores da AFCELCA, da Associação de Produtores Agrícolas, e os Sapadores Florestais de Azambuja. A somar a todo o material humano e técnico, estiveram ainda presentes elementos da Protecção Civil do Concelho, bem como quatro militares da GNR.

Um incêndio que consumiu, ao que tudo indica, dois hectares, tendo deflagrado, de acordo com o comandante dos Bombeiros de Azambuja, perto de “seis habitações onde moravam idosos”. Numa operação “difícil”, devido à “geografia” do próprio terreno foi necessário “evacuar” parte da população, sendo que o único local de fuga é “uma estrada de terra batida”. Isto obrigou, a que os idosos, retirados como forma de prevenção das suas casas, passassem pela “frente de incêndio”. Armando Batista saúda a “coragem e audácia” dos Bombeiros envolvidos, num local em que foi “muito complicado”, controlar todas as operações. O “difícil acesso” por via terrestre obrigou ao chamamento de um meio aéreo, que acabou por “avariar” já perto do teatro de operações, tendo a necessidade de regressar a Pernes, onde está instalado. De salientar a inexistência de perdas humanas e materiais, contabilizando-se agora os estragos e a total dimensão da zona ardida. O fogo acabou por ser combatido apenas e só por meio terrestre, num dia em que os incidentes foram uma constante.

Numa nota paralela, Armando Batista, realça ainda que neste, o concelho de Azambuja foi o “mais fustigado”, no Distrito de Lisboa com casos de incêndio. Sendo que esta Segunda-Feira ajudou, ainda mais, a essa estatística.