30123903_2133997559951646_2962895694110306142_n

2 maio 2018

Insiste, persiste e não desiste. A Plataforma EN 3 continua a exigir medidas ao governo e a atrair as atenções para o troço de estrada que liga Azambuja e Carregado.

As obras de requalificação não são apenas necessárias, são também urgentes. Foi este o alerta que a Plataforma EN 3 fez passar na conferência de imprensa que promoveu no passado mês de março. A dar-lhes força estão os 30 mortos e os mais de 450 acidentes registados naqueles 13 quilómetros da Nacional 3, entre 2000 e 2015.
É importante que o alerta chegue ao maior número de pessoas possível e o movimento cívico tem vindo a trabalhar nesse sentido. A divulgação da acção de sensibilização de 15 de maio foi intensificada e continua a recolher garrafões de água vazios. Em abril, André Salema e Inês Louro puderam ser vistos e ouvidos em dois órgãos de Comunicação Social nacionais. Manifestaram as suas preocupações também junto dos grupos parlamentares do PCP, PS e CDS-PP, com audições na Assembleia da República. Na sequência de uma dessas reuniões, Hélder Amaral e Ana Rita Bessa, deputados do CDS, levantaram várias questões junto do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, uma delas sobre o ponto de situação em que se encontram as intervenções previstas pela Infraestruturas de Portugal (IP) numa notícia de 2016.

Luís de Sousa, à esquerda, com André Salema após reunião com a Infraestruturas de Portugal
Luís de Sousa, à esquerda, com André Salema após reunião com a Infraestruturas de Portugal

Os deputados do CDS não foram os únicos a procurar esclarecimentos junto do governo e da IP. A Plataforma quer chegar às figuras do Estado com responsabilidade na matéria e já desenvolveu duas reuniões nesse âmbito. A primeira com o secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, onde estiveram também presentes os presidentes de Câmara de Azambuja e Alenquer. Desse encontro há a registar a “vontade urgente” do governo em diminuir a sinistralidade na via. Mais tarde, numa reunião com a IP, ficou acordada a assinatura de um protocolo entre entidades públicas e algumas privadas com as Câmaras de Azambuja e Alenquer, com o objetivo de promover a construção de três rotundas, junto a Vila Nova da Rainha e à SIVA.

Apesar das ações desenvolvidas, os números da sinistralidade na Estrada Nacional 3 não param de aumentar. Neste espaço de tempo, entre março e abril, o troço Azambuja-Carregado já registou mais dois acidentes e uma vítima mortal.