A faltar uma semana e meia para a escolha do nome que se vai suceder a Carlos Neto na presidência da Cerci – Flor da Vida, são agora conhecidos os nomes que compõem as duas listas candidatas.

Sabe-se agora que a lista de José Manuel Franco apresenta como candidato a presidente do Conselho Fiscal o antigo presidente da Câmara Municipal, Joaquim António Ramos.

Relembre-se que Joaquim Ramos, de 69 anos, esteve 12 anos (entre 2001 e 2013) à frente da Câmara Municipal de Azambuja, tendo sido substituído por Luís de Sousa nas eleições autárquicas de 2013.

Para além da política, o antigo autarca teve também uma carreira ligada à educação, quer no ensino superior, quer em colégios particulares. Em 1975, ingressou na Câmara Municipal de Lisboa, onde desenvolveu atividades ligadas à Economia e ao Ambiente. Nos anos 90, foi nomeado Diretor Municipal do Ambiente e Espaços Verdes desta autarquia.

Na lista liderada por José Manuel Franco, antigo diretor da Escola Secundária de Azambuja, fazem ainda parte nomes como António Torrão, atualmente à frente da Junta de Freguesia de Aveiras de Cima; Isabel Silva; Luís Ortigão Costa, entre outros.

O candidato à presidência da Assembleia Geral é Pedro Félix. Já na lista concorrente, liderada por Vasco Ramos, o candidato à Assembleia Geral é Gonçalo Ferreira, atual líder da Juventude Socialista (JS). A presidir o Conselho Fiscal está Maria João Canilho, vereadora do PSD na Câmara Municipal de Azambuja.

A eleição para escolher o novo dirigente da Cerci será no próximo dia 17 de janeiro, sexta-feira, às 18h30, no Edíficio Sede da instituição, em Azambuja. Se quiser votar, terá que se inscrever como cooperante da Cerci.

Imagem: Google/DR