Rádio Ribatejo renova-se

09 Outubro 2017.
A rádio Ribatejo, emissora do concelho de Azambuja, acaba de iniciar um processo de renovação e remodelação técnica e sonora.
O seu novo responsável é Ricardo Pereira, (na foto) que está a orientar todas as operações para que a estação fique apetrechada com equipamentos de nova geração.
Serão efectuadas ainda alterações na vertente musical, das quais daremos conta na próxima edição do Correio de Azambuja.
A nova equipa vai render o antigo repórter da TVI e da Media Capital, Paulo Ferreira de Melo, que durante os últimos 20 anos esteve à frente da estação emissora e que agora se vai dedicar exclusivamente à edição do Correio de Azambuja.

Ricardo Pereira, novo responsável Ribatejofm.
Ricardo Pereira, novo responsável Ribatejofm.

Festas de Azambuja pelo correio

2 Setembro 2017.
As festas de Azambuja estão aí à porta.
Este ano, o programa vai ter novidades e que podem agora ser consultadas confortavelmente no programa que está a chegar aos munícipes pelos correios.
A freguesia de Azambuja quer trazer à vila mais visitantes e mais diversão.
Já há quem lhe chama a mini feira de Maio.

Azambuja em Festa
Azambuja em Festa

Bombeiros de Azambuja- 85 anos

Aniversário dos Bombeiros de Azambuja 2017
Aniversário dos Bombeiros de Azambuja 2017

Aí estão os 85 anos dos bombeiros de Azambuja.
Este fim de semana de 21 e 22 de Janeiro foram alvo de várias iniciativas que culminaram naturalmente com a inauguração de uma nova viatura oferecida pela Sugal. SA.
Trata-se de uma nova ambulância, que vem reforçar o parque de viaturas de assistência e transporte de doentes.
As celebrações aproveitaram o bom tempo do fim de semana e a população juntou-se à festa que terminou já no final de domingo com um porto de honra.
Agora os bombeiros vão tentar reforçar outros equipamentos, nomeadamente a protecção individual.

Azambuja faz petição

Estrada que mata.
Estrada que mata.

Basta de mortes na Estrada Nacional 3. Por isso um grupo de cidadãos junta-se e apela à sua solidariedade.
“Há anos que a Administração Central, quer através do Governo quer dos seus organismos, nomeadamente o Instituto das Estradas de Portugal, vem assumindo o compromisso de intervir na Estrada Nacional 3, no troço entre em Azambuja e o nó de entroncamento na A1, no Carregado.
Ao longo deste troço de estrada instalou-se uma das maiores plataformas logísticas na área do abastecimento. Tornou-se numa das estradas de maior movimento e sinistralidade no País. Entre 2000 e 2015, verificaram-se, só na área do Município de Azambuja, 457 acidentes de que resultaram 30 mortos, 67 feridos graves e 533 feridos ligeiros. Tudo isto sem qualquer intervenção por parte da Administração Central. É tempo de agirmos.

Pode subscrever esta Petição Pública aqui